O Diagnóstico

Vieram os resultados dos exames! Por um lado alívio, pois finalmente íamos descobrir o que estava ocasionando tudo aquilo... mas por outro o terror, o medo, a insegurança de lidar com algo que, para nós como pais, era algo totalmente desconhecido.
Cecília me ligou e por telefone mesmo disse que os exames estavam mostrando o que realmente ela desconfiava: Síndrome Nefrótica. Eu não sabia nem o que pensar porque nunca tinha ouvido falar disso... imagine os grandes guerreiros... antes de irem para a luta, estudam seu inimigo minusciosamente, para apartir de então entrarem na guerra, e entrarem pra ganhar! Agora imagina você entrar numa guerra onde você não conhece nada do seu inimigo e muito menos sabe as armas que vai ter que utilizar para combatê-lo! Era exatamente assim que nós, eu e Eliel, nos sentíamos!
As providências começaram  a ser tomadas... fomos orientados a levar Davi imediatamente ao hospital, pois haveria de ficar internado para exames mais específicos e à avaliação de um nefrologista. E assim o fizemos. Ficamos 3 dias com ele no hospital e o diagnóstico realmente foi fechado. Não havia mais dúvidas!
Nossa cabeça estava pra dar um nó, porque nem sabíamos por onde deveríamos começar.  Cecília sempre estava por perto, mas também reforçava que iríamos precisar de um acompanhamento com um especialista (Nefrologista).
Decidimos então, levar Davi para um centro especializado, onde pudéssemos ter uma outra opinião... Nossa esperança era que, de repente, tudo não passasse de um grande equívoco, afinal era uma forma de fazer aquele pesadelo acabar mais rápido. E assim, nós fomos pra Florianópolis, ja que minha família é de lá! Assim estaríamos em "casa", na companhia de meus pais e recebendo todo o apoio que precisasse, tanto psicológico como emocional, o que foi e é a base fundamental para enfrentarmos qualquer adversidade!
Como acredito que nada em nossa vida é por acaso, Deus colocou mais um anjo em nossas vidas: Dra Nilzete Liberato! Ela é simplismente  referência em  nefrologia pediátrica no estado de Santa Catarina. Logo que ligamos, fomos informados de que só havia vaga, para atendimento particular, dali a dois meses. Isso nos causou uma boa impressão, pois tudo indicava que ela era competente mesmo! E eu posso afirmar: "Ela é muito competente e dedicada". Explicamos então nossa situação para tentarmos um encaixe, pois ja estávamos de passagem comprada, e a secretária ficou de conversar entao com a médica e nos dar um retorno. O retorno veio, e acredite, ela so queria saber o horário de nossa chegada para nos atender imediatamente. Agora me respondam: Isso não é um ser humano qualquer, não é mesmo? É sem dúvida um ser muito especial... mais um daqueles anjos que eu citei no início, lembra?
E assim nós chegamos ao consultório, totalmente desnorteados, sem saber o que nos esperava pela frente. No entanto, fomos atendidos maravilhosamente bem.... Ate porque a consulta durou 1 hora  e meia, sendo que metade dessa consulta foi direcionada a nós, pais desesperados, na tentativa de nos mostrar que existe chance de um final feliz, que existem vários tratamentos de sucesso, ouvimos várias histórias de pacientes que levam um vida normal....
Assim é a Síndrome Nefrótica.... pra medicina não existe a cura completa, existe um controle, onde o paciente pode levar uma vida normal, mas sempre com cuidados.
Deus existe!!!! E para os que em fé, existe a esperança de um milagre! A cura completa! Por que não???? Ter fé é crer Naquilo que não se pode ver, mas que tudo pode fazer, basta apenas confiar!!!!

9 comentários:

  1. Com certeza o diagnóstico é uma etapa bem difícil de lidar...também tenho um filho que teve essa doença mas hoje se encontra curado graças a Deus, quem quiser saber mais vou deixar o link aqui se não se importar ok.
    www.luidy.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Como médica e pessoa já vi casos de cura total e espontânea da Síndrome Nefrótica (e de outras doenças), casos de cura sem explicação mesmo, que infelizmente não podemos reportar pois até a presente data "CURA" (para qualquer doença) oficialmente não existe na ciência médica, apenas tratamentos.

    ResponderExcluir
  3. Eu sou Luiza, mãe de Sophia 5 anos, também portadora da SN, passou por fases difíceis, mais está sem remissão há quase dois anos, ele faz tratamento no HRIM SP, com Dra Luciana Feltran(um anjo em nossas vidas),Sophia é uma criança maravilhosa e cheia de vida.Conheço também Karina(24 ano), também tem SN, e não tem vestígios da doença desde os 15(Karina descobriu a SN aos 9 anos).
    DEUS NÃO É BOM,ELE É MARAVILHOSO!!!!!!!
    luiza.zilio@ibest.com.br

    ResponderExcluir
  4. Olá Karina,

    Tive síndrome nefrótica aos 2 anos de idade e fiquei em remissão por 27 anos. Hoje tenho 29 e há um ano estou tratando a doença novamente. Ouvi sua entrevista na rádio CBN e gostaria de entrar em contato com você. Poderia me passar o seu email para nos comunicarmos? Obrigada! Leticia
    Meu email é leticia.piva@uol.com.br

    ResponderExcluir
  5. Estou emocionada ao ler esses relatos, infelizmente meu filho eh portador dessa maldita doença, doença essa que nos deixa sem chão quando está em crise,e no momento, eh assim que estou: sem chão, meu pequeno de três anos e 6. meses se encontra em crise, acabamos de nos mudar para São Paulo, então ele iniciou tratamento na Unicamp, espero que corra tudo bem!

    ResponderExcluir
  6. Quando menos esperamos ela volta a atacar, meu Kaique sofre dessa doença tão cruel.

    ResponderExcluir
  7. Quando menos esperamos ela volta a atacar, meu Kaique sofre dessa doença tão cruel.

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde para todos! Alguém sabe de algum profissional que trate a gesf primaria com intuito de cura não consigo seguir a posologia da quantidade de inalapril por isso tomo 2 de 20mg a tarde por isso perco pouca proteina o meu medo e que essa pouca possa apressar a hemodiálise.meu zap e 35-991317052.grato a todos...,

    ResponderExcluir
  9. Boa tarde para todos! Alguém sabe de algum profissional que trate a gesf primaria com intuito de cura não consigo seguir a posologia da quantidade de inalapril por isso tomo 2 de 20mg a tarde por isso perco pouca proteina o meu medo e que essa pouca possa apressar a hemodiálise.meu zap e 35-991317052.grato a todos...,

    ResponderExcluir

Deixe aqui seu comentário